Fernando Bezerra critica mobilidade urbana em Pernambuco: “o pouco que se investe, investe-se mal”

Fernando Bezerra Coelho (MDB-PE) subiu à Tribuna do Senado, para destacar que, pelo segundo ano consecutivo, Recife (PE) ocupa o primeiro lugar no ranking das grandes cidades com o trânsito mais lento do país. “Superando metrópoles como São Paulo e Rio de Janeiro”, observou. Ao constatar a escassez de investimento em mobilidade urbana tanto na capital como em todo o estado, o senador ressaltou: “o pouco que se investe, investe-se mal”.
“Neste quadro preocupante, toda a população sofre e paga um preço alto, seja o trabalhador, seja o estudante, a dona de casa, o empresário”, afirmou Fernando Bezerra, ao pontuar que, de acordo com o Índice 99 de Tempo de Viagem (ITV 99) – aplicativo de transporte urbano utilizado como termômetro dos congestionamentos – nos horários de pico (de 7h às l0h e de 17h às 20h), os percursos em Recife levam em média 77% mais tempo do que em horários de tráfego livre. Em São Paulo e no Rio de Janeiro, o percentual registrado é de 69%.
“O cidadão vê o dinheiro dos impostos sendo mal aplicado em uma área tão sensível à qualidade de vida”, lamentou Fernando Bezerra. Conforme o senador, os destaques mais negativos, na capital, são o Bairro de Dois Unidos, na Zona Norte; o trecho da BR-408, nas imediações da Arena Pernambuco; a saída de Recife pela rodovia BR-232, no Curado; e áreas centrais, como os bairros da Ilha do Leite, Derby, Coelhos e Boa Vista.
Além dos problemas relacionados à mobilidade urbana, Fernando Bezerra Coelho ressaltou as dificuldades econômicas por que passa o estado; especialmente, quanto à geração de empregos. “A população enxerga e sente na pele que tanto Recife como Pernambuco vão ficando para trás e perdendo o dinamismo e o protagonismo regional de que desfrutávamos há alguns anos”, disse.
Na avaliação do senador, este cenário pode mudar. “Estou certo de que Pernambuco quer mudar e essa mudança vai acontecer com muito trabalho, competência e seriedade”, afirmou.

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Fechar