Devido à falta de combustíveis, Compesa pede uso racional de água

A Companhia Pernambucana de Saneamento (Compesa) emitiu nesta quinta-feira (24) alerta a população pernambucana para o uso racional de água. Devido à paralisação dos caminhoneiros, provocada pela alta dos combustíveis, a Compesa anunciou que montou estratégia para estocar os produtos químicos usados no tratamento da água, mas está “preocupada com a duração da greve, uma vez que os caminhões carregados com produtos químicos não estão conseguindo chegar ao seu destino”.
A Compesa esclareceu ainda na nota enviada à imprensa que “os serviços de manutenção nas redes de abastecimento de água (vazamentos de água e extravasamento de esgoto) começaram a ser afetados pela escassez de combustíveis e, como consequência, as equipes não conseguem executar os trabalhos no ritmo habitual”.
Dessa forma, a empresa informou estar priorizando a execução dos serviços de grande porte, como as emergências em adutoras, assim como os serviços de campo e as manobras (controle do abastecimento nos bairros). A realização de novas ligações, restabelecimentos de ramais, fiscalizações comerciais, dentre outros, estão suspensos temporariamente.
A Compesa informou ainda que, apesar da greve dos caminhoneiros, está mantendo todos os esforços para manter o abastecimento de água, contemplando cerca dos seus sete milhões de clientes.

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Fechar