Acusado de abusar sexualmente de irmãos mais novos é preso em PE

Um homem, suspeito de ter abusado sexualmente de duas irmãs, de 12 e 14 anos, e de um irmão de cinco, foi preso em Fernando de Noronha. Segundo a Polícia Civil, o caso já estava em andamento há um ano, mas o mandado de prisão foi cumprido nesse domingo (24).
Segundo o delegado de Fernando de Noronha, Marcelo Barros, uma pessoa que frequentava a mesma igreja que as irmãs do suspeito passou a observar um comportamento diferente nas meninas e alertou à polícia. Durante a investigação, os agentes averiguaram que o homem de 21 anos abusava das meninas e também estava começando a abusar do irmão mais novo. Ainda de acordo com o delegado, tudo indica que os abusos tenham começado quando as meninas tinham entre nove e dez anos de idade.
Investigação e apreensão
As irmãs prestaram depoimento, assim como os vizinhos, que estranhavam a movimentação na casa, também contribuíram com os relatos. Segundo a Polícia Civil, a mãe não suspeitava que esses abusos estava acontecendo, pois passava o dia inteiro trabalhando. “É comum para uma família de classe social mais baixa ter os pais fora de casa durante muito tempo e os filhos mais novos ficarem sob cuidados dos mais velhos”, esclareceu o delegado.
“Houve uma medida protetiva que proibia o acusado de voltar para a casa que fica os irmãos. A partir daí, ele passou a dormir na rua”, explicou Marcelo Barros. Ainda segundo o delegado, o homem não tinha emprego, mas sempre pegava serviços que surgiam em bares e restaurantes. Para o policial, o acusado tinha o tipo de personalidade que faz ninguém suspeita dos crimes que ele cometia. “Era uma pessoa extremamente calma e não tinha o perfil de alguém que pratica esses abusos. Ia para a igreja todos os domingos e era compromissado com os trabalhos que fazia”, acrescentou Barros.
O acusado está detido na delegacia de Fernando de Noronha e será encaminhado para o Centro de Observação Criminológica e Triagem Professor Everaldo Luna (Cotel), em Abreu e Lima, no Grande Recife. Ele passará por audiência de custódia para saber se ficará à disposição da Justiça Estadual.

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Fechar