Após destruírem objetos de terreiro de candomblé em Juazeiro, vândalos deixam recado ameaçador: “Vamos derrubar sua casa”

O Terreiro de Candomblé Abaça Caiango Macuajô, ainda em construção no Bairro Sol Levante, em Juazeiro (BA), foi novamente alvo de intolerância religiosa. Segundo o babalorixá Emerson Oliveira da Silva Maia, 35 anos, o fato aconteceu na última terça-feira (26). Durante a ação, vários objetos sagrados foram destruídos.
Emerson procurou a Polícia Civil (PC) e fez um Boletim de Ocorrência (BO). Além disso, ele denunciou o fato junto ao Conselho da Promoção da Igualdade Racial (COMPIR) de Juazeiro. Um grupo de conselheiros esteve no local, ontem (28), e constatou os atos de violência. Agora, o COMPIR encaminhará a acusação ao Ministério Público da Bahia (MPBA). Peritos da PC também já estiveram no local e em 15 dias deverão divulgar o laudo técnico.
Segundo Maia, desde março deste ano o local vem sendo alvo de atos dessa natureza. “Já ocorreram três investidas“, afirma o babalorixá. Nessa última investida, a ação foi ainda pior. Num pedaço de madeira, os invasores deixaram uma frase ameaçadora, escrito a lápis: “da próxima vez, vamos derrubar sua casa“.
Outra denúncia
Essa foi a segunda denúncia de violência contra terreiros recebida pela COMPIR neste mês de junho. A acusação anterior foi contra o terreiro Ilê Abasy de Oiá Gnan, liderado pela Yalorixá Adelaide Santos, 66 anos, localizado na Rua dos Coqueiros, 245, bairro do Kidé. Blog do Carlos Britto 

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Fechar