Chuvas provocam interdição de principal desvio que dá acesso à PE-545, em Bodocó

Em Bodocó (PE), no Sertão do Araripe, o principal desvio que dá acesso à PE-545, às margens da Ponte Sobre o Rio Pequi, será interditado nesta terça-feira (11) devido ao volume de chuvas dos últimos quatro dias.
Com o objetivo de avaliar a situação e definir ações a serem tomadas, representantes de órgãos e esferas competentes se reuniram na tarde desta segunda-feira (10) na sede da Promotoria de Justiça de Bodocó. O promotor de Justiça, Bruno de Lima, o secretário municipal de Infraestrutura José Humberto Menezes, o procurador do município Jussielmo Saraiva, o coordenador da Defesa Civil Joaquim Maniçoba, o engenheiro da prefeitura Washington Lócio e o engenheiro do Departamento de Estradas e Rodagem (DER) Givaldo Sampaio participaram da reunião.
Em comum acordo foi definido que o desvio sobre a ponte será interditado a partir das 7h desta terça-feira. A medida foi adotada como forma de prevenção para evitar possíveis acidentes no local devido aos correntes riscos, uma vez que foram registrados sinais de bastante insegurança aos motoristas e pedestres que trafegaram pelo local.
Entre as medidas estabelecidas, o DER ficará encarregado de providenciar o tráfego de veículos e pessoas pela PE-560, dando sua manutenção até o restabelecimento do tráfego. A prefeitura disponibilizará máquina escavadeira para auxiliar os trabalhos. A Secretaria Estadual de Transporte deverá esclarecer sobre o andamento da obra da ponte, enquanto o Corpo de Bombeiros e a Polícia Militar foram deverão prestar assistência necessária para prevenir acidentes.
Alternativa
O acesso à cidade se dará pela via alternativa da PE-560, zona rural (Sítio Estaca), até que a situação seja normalizada. A via, que é de responsabilidade do governo do Estado, está interditada desde o último 13 de abril, quando o município foi atingido por uma enxurrada. De acordo com informações contidas na placa da obra, a construção da nova ponte iniciou no dia 17 de setembro.
De acordo com o prefeito Túlio Alves, “essa é uma via fundamental para a região, não apenas para Bodocó. O Governo do Estado deve dar a atenção devida, pois já se passaram quase oito meses da enxurrada. Houve sinal de obra na ponte, mas de alguns dias pra cá ela não dá sinais de que está em pleno andamento. Precisamos garantir segurança as pessoas e celeridade a este processo”, enfatiza o gestor. Blog do Carlos Britto 

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Fechar