Imagem de idosa morta com formigas pelo corpo no Hospital de Casa Nova gera revolta; Secretaria prepara esclarecimento

Três dia depois da Secretaria de Saúde de Casa Nova, no norte da Bahia, desmentir informações sobre uma suposta interdição no Hospital Municipal, uma grave denúncia atingiu novamente a unidade médica. Informações que se espalharam pelas redes sociais relataram a morte de uma idosa (até o momento não identificada), cujo cadáver foi colocado na pedra do necrotério do hospital. O fato chocante da notícia é que formigas já se espalhavam pelo rosto e outras partes do corpo da mulher.
A imagem, divulgada pelo WhatsApp, gerou muita revolta na cidade (devido ao conteúdo extremamente forte, o Blog reserva-se no direito de não reproduzir o vídeo gravado). Lideranças comunitárias e familiares da idosa atacaram a administração municipal, tratando o episódio como “descaso”.
Uma neta da mulher revelou, também num grupo de WhatsApp, que a sua família sofreu por três meses com a senhora dentro da unidade médica, até o seu falecimento. “Depois de tanto sofrimento em vida, ela ainda sofre na morte”, desabafou. Ela contou ter procurado algum responsável no hospital para saber qual procedimento tomar para limpar o corpo da avó. “Mandaram eu procurar a enfermeira-chefe, que me disse que ia mandar um pessoal da limpeza, mas isso não aconteceu. O carro do SAF veio, arrumou o corpo dela e levamos para o enterro, e até hoje nem pediram desculpa à gente”, lamentou.
Ela ainda rebateu algumas críticas pela imagem divulgada da avó morta na pedra do hospital. “Não tivemos culpa. Isso é um descaso que qualquer um pode passar, se a gente não tomar providências”, completou. Sobre o fato, a assessoria de comunicação da prefeitura informou que a Secretaria Municipal de Saúde está se posicionando para dar os devidos esclarecimentos. 

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

Fechar