Antonio Coelho critica Paulo Câmara por adiar convocação de 500 aprovados em concurso da Polícia Militar de Pernambuco

O deputado estadual Antonio Coelho (DEM) criticou a decisão do governo do estado de adiar por prazo indefinido a convocação de 500 aprovados no concurso da Polícia Militar. Em pronunciamento na tribuna da Assembleia Legislativa, nesta quarta-feira (3), o parlamentar afirmou que o governo convocou, no final de março, 500 aprovados no concurso de praças da PM, para que se apresentassem no dia 1º de abril a fim de iniciarem o curso de formação, a última etapa antes do ingresso. Mas a preparação foi adiada, sem nova data informada pela gestão.

“Infelizmente, as famílias que acreditaram no governo do estado descobriram que a gestão tirou proveito do dia da mentira. Ao chegaram no Centro de Formação, os aprovados descobriram que o curso havia sido postergado indefinidamente. Mais um exemplo da incompetência e insensibilidade desta gestão. O que podemos dizer para aqueles que tinham o sonho de vestir a farda e que agora vão ter pesadelos de como conseguirão sustentar seus filhos?”, criticou Antonio Coelho.

O democrata ainda afirmou que a demora do estado é devido ao desajuste nas contas públicas, provocado pela própria gestão socialista. “Especula-se que a gestão do governador Paulo Câmara, que quebrou o estado de Pernambuco, quer postergar o curso porque não tem condições de pagar o subsídio de R$ 1.100 a cada um dos aprovados. Agora, como equilibrar o custo financeiro do estado com angústia das famílias que acreditaram no governo? Deixo meu apelo para que o governador honre com sua palavra e convoque todos os aprovados para o curso de formação o mais breve possível”, destacou.

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Fechar