Cancelamentos de voos da Avianca faz novamente preço das passagens aéreas dispararem e Procon-PE orienta passageiros

Desde o anúncio da crise financeira da Avianca Brasil, o preço das passagens aéreas tornou-se um pesadelo para os passageiros não apenas que embarcam de Petrolina, como também de outros pontos do país. Este Blog já havia destacado há poucas semanas o aumento abusivo no preço das passagens, após a empresa encerrar as operações na cidade.

Reportagem do Jornal do Commercio deste sábado (27) estampou em suas páginas este cenário. Em recuperação judicial, a Avianca cancelou 16 viagens partindo do Recife, o que fez o valor das passagens ainda disponíveis em outras companhias disparar.

A exemplo do Prodecon em Petrolina, que multou a Azul Linhas Aéreas em R$ 500 mil pelo aumento exagerado no valor do bilhete, o Procon no Recife também está acompanhando isso de perto.

O órgão realizou ontem (26) uma operação especial para orientar os consumidores por conta do cancelamento de voos da Avianca. O secretário de Justiça e Direitos Humanos, Pedro Eurico, acompanhado de fiscais do Procon, notificou as companhias Gol, Latam e Azul para que informassem os números de assentos disponíveis para São Paulo, Petrolina, Salvador e Brasília (destinos cancelados pela Avianca).

A nossa intenção não é punir nenhuma operadora. O que queremos é garantir que os consumidores tenham seus direitos respeitados”, disse o secretário ao JC. Com a atuação do órgão, mais de 50 pessoas, de nove voos distintos, conseguiram ser realocadas em outras companhias. A Avianca também foi notificada por não atender à resolução nº 400 da Agência Nacional de Aviação Civil (Anac), que prevê a oferta de comunicação, alimentação e hospedagem aos passageiros com voos atrasados. O consumidor que se sentir lesado pode procurar o posto do Procon-PE, no primeiro andar do Aeroporto, de segunda a sexta-feira, das 8h às 20h, ou pelo telefone 0800 282 1512.

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

Fechar