Tradicional Jecana do Capim é sucesso em Petrolina

Sucesso é a palavra certa para definir a 48ª edição da Jecana do Capim, na zona rural de Petrolina. Foram três dias intensos de muito forró e momentos culturais ao promover os já tradicionais ‘Jegue Fashion’, o ‘Grand Prix Jeguístico’ e a famosa corrida de jegues. A Jecana do Capim, evento integrante do ‘Melhor São João do Brasil’, começou na sexta-feira (31), com a missa na igreja católica local e terminou neste domingo (2), com uma programação variada incluindo o torneio de futebol e shows musicais.

Criada no ano de 1971, pelo saudoso radialista Carlos Augusto Amariz, a ‘Jecana do Capim’ conta 48 anos dessa cultura que promove a justa valorização do animal símbolo do Nordeste, auxiliando o homem do campo nas mais diversas demandas, e que quase entrou para a lista de animais em extinção no Brasil. Em 2011, a Assembleia Legislativa do Estado de Pernambuco (Alepe) declarou a manifestação cultural como “Patrimônio Cultural Imaterial do Estado de Pernambuco”.

Segundo a Prefeitura, o evento atraiu mais de 10 mil pessoas advindas tanto de Petrolina quanto de municípios circunvizinhos, que aproveitaram diversos momentos desde o sábado (1º), com o ‘Torneio de Futebol Júlio José dos Santos’, a ‘Jegueada’ dentro da vila, no mesmo percurso da corrida e à noite foi a vez de curtirem os shows de César Tenório, Suzana Coelho e Sérgio do Forró.

Já no domingo (2), pela manhã a arena de competição recebeu o público que ficou encantado pelo irreverente desfile de jegues ornamentados, ‘Jegue Fashion’ e o ‘Grand Prix Jeguístico’, contando com a participação de 42 jegues e aproximadamente 30 jegueiros que vieram também de outros estados do Nordeste como Piauí, Paraíba, Rio Grande do Norte e Sergipe. No concurso ‘Jegue Fashion’, a ‘Barraca do Beijo’, da comunidade do Capim, garantiu a primeira colocação com a temática do amor. Em segundo lugar, foi a vez de ‘Originalidade’, de Petrolina; e na terceira posição, Jogue Flor, também do Capim.

Na ‘Corrida de Burros’, a primeira colocação ficou para a cidade de Jataúba-PE, com a jumenta ‘Catarina’. Já o segundo lugar foi garantido por ‘Morena’ de Afrânio-PE; no terceiro o animal ‘Negão do WhatsApp’ de Petrolina (PE) e no quarto foi a vez do Sítio Porteiras de Petrolina com a jumenta ‘Diferente não, estranha’.

Primeiros colocados

Jegues advindos dos estados da Paraíba e Pernambuco foram os primeiros cinco colocados no tão aguardado ‘Grand Prix Jeguístico’: Chulé de Jataúba (PE); Ciclone de Jataúba (PE); Todinho de Zabelê-PB; Zebrinha de Zabelê-PB; Pinga Fogo de Santa Cruz-PE e Cigana de Salgadinho-PE.

E para encerrar o domingo com muita animação, anfitriões e visitantes presentes levantaram a poeira dançando um forró ‘danado de bom’ durante as apresentações de Guilherme Dantas e Victor Fernandes no ‘Forró do Poeirão’, fazendo dessa edição da ‘Jecana’ um grande festival junino.

O prefeito Miguel Coelho ressaltou a importância cultural do evento que consolida a cultura sertaneja e faz parte do calendário junino da cidade. “É uma alegria estar nessa edição da Jecana, uma tradição que se iniciou há quase 50 anos e integra a memória do povo da caatinga, sendo um sucesso e isso dá alegria, movimenta o comércio local do Capim e de toda essa região próxima. Reafirma, também, o compromisso da prefeitura que desde o ano passado resolveu assumir de fato a organização da festa. Nossa equipe está de parabéns junto com a Associação de Moradores do Capim pelo belíssimo trabalho!“, celebrou.

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Fechar