Caso Beatriz: Policiais cercam residência de Alisson Henrique e Lucinha Mota entra em greve de fome

Pouco mais de sete meses após o Tribunal de Justiça de Pernambuco decretar a prisão preventiva de Alisson Henrique de Carvalho, ex-funcionário do Colégio Nossa Senhora Maria Auxiliadora, acusado de obstruir as investigações do Caso Beatriz, a busca pelo foragido parece estar próxima de ser encerrada.

No final da manhã desta quinta-feira (18), Lucinha Mota, mãe de Beatriz, recebeu informações do paradeiro do acusado. De acordo com a reportagem do Portal Preto no Branco, que conversou com Lucinha, uma fonte anônima informou que Alisson estaria em sua própria residência, localizada em um bairro periférico de Petrolina (PE).

De posse das informações, Lucinha acionou a Polícia no intuito de que a prisão fosse cumprida. No entanto, segundo Lucinha, uma pessoa que está dentro da casa de Alisson não abre a porta, e os policiais precisam de um mandado de busca para adentrar o imóvel.

Ao Portal Preto no Branco, Lucinha informou ainda que já comunicou a delegada de plantão, Dra. Isabella, e ao promotor Fernando, que também é responsável pelo caso. No momento, ela está no Fórum de Petrolina, aguardando ser recebida por algum juiz. “Eu não vou sair daqui do Fórum. Estou fazendo greve de fome. Estou nas mãos do Tribunal de Pernambuco”, disse Lucinha.   Fonte Blog do Waldiney Passos

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Fechar