Usuária de drogas é presa por matar o filho de apenas 3 meses enforcado

Vizinhos de Solange Vicente Rodrigues, de 20 anos, ficaram revoltados e cercaram a residência da suspeita. Ela deve ser autuada em flagrante

Uma mulher foi presa em Vitória de Santo Antão, na Zona da Mata de Pernambuco, por ter matado o próprio filho, um bebê de três meses. A suspeita, identificada como Solange Vicente Rodrigues, de 20 anos, foi encontrada pela polícia na casa onde mora, na Rua da Madeira, no Centro do município. Segundo testemunhas, ela teria esganado a criança, matando-a por asfixia.

Ao tomarem conhecimento do caso, vizinhos, revoltados, se aglomeraram ao redor da residência. Com a chegada da polícia, Solange foi levada para a delegacia da cidade. De acordo com o delegado responsável pelo caso, Marcos Maggi, ela deve ser autuada em flagrante pro homicídio doloso, quando há a intenção de matar. De acordo com conhecidos da suspeita, a mulher havia perdido há pouco tempo outro filho, irmão gêmeo do bebê assassinado por ela, durante o parto.

Em audiência de custódia, Solange Vicente Rodrigues, de 20 anos, suspeita de ter matado o próprio filho, um bebê de apenas três meses, teve a prisão em flagrante convertida em prisão preventiva. A mulher deverá ser encaminhada para a Colônia Penal Feminina do Recife, no Engenho do Meio, onde cumprirá pena por homicídio.

Leia também:
Mulher é presa em flagrante por matar o filho, um bebê de 3 meses

A mulher foi presa em flagrante na segunda (2), em uma casa na Rua da Madeira, no Centro de Vitória de Santo Antão, na Zona da Mata de Pernambuco. Ela foi detida com o filho morto ainda na cama. De acordo com as investigações preliminares, a suspeita seria usuária de drogas e pediu abrigo para uma conhecida para não pernoitar com o bebê na rua, pois não tem residência fixa.

A audiência teve início às 14h e foi concluída por volta de 15h30. A sessão foi realizada pelo  juízo de Vitória de Santo Antão. Segundo testemunhas, a mãe teria esganado a criança, matando-a por asfixia. A Declaração de Óbito entregue à família nesta terça aponta como causa morte afixia em consequência de uma broncoaspiração.

Por sua vez, o delegado Marcos Maggi, responsável pelas investigações sobre o caso, adiantou que vai aguardar o Atestado de Óbito a respeito da causa morte. “Tenho 10 dias para concluir o inquérito e vou esperar o documento definitivo. Pode ser acidente ou decorrente de uma lesão. Se ficar comprovado que foi lesão, vou entrar com representação e pedir a revogação da prisão dela”, explicou.

COMUNIDADE – Ao tomarem conhecimento da morte da criança, vizinhos se aglomeraram ao redor da casa para agredir a mãe. Com a chegada da polícia, Solange foi levada para a delegacia da cidade. De acordo com conhecidos da suspeita, ela havia perdido há pouco tempo outro filho, o irmão gêmeo do bebê, que não sobreviveu ao parto.

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Fechar