Primeiro levantamento do ano aponta médio risco de infestação do Aedes aegypti em Petrolina

A Prefeitura de Petrolina divulgou nesta quinta-feira (16) o resultado do primeiro Levantamento de Índice Rápido de Infestação do Aedes aegypti (LIRAa) de 2020. A pesquisa foi realizada entre os dias 6 e 10 de janeiro e identificou um índice de infestação de 1,0%, valor que deixa a cidade em situação de médio risco de acordo com o Ministério da Saúde. Em 2019, o último LIRAa – divulgado em novembro – apontou uma infestação de 0,7%, colocando Petrolina em situação satisfatória.

Os dados deste ano mostram que os bairros com maior infestação foram Dom Avelar, Padre Cícero, Loteamento Padre Cícero, São Joaquim e São Jorge, com índice de 3%. Em segundo lugar, com 1,8%, aparecem as comunidades do Terras do Sul, José e Maria, Vila Marcela, Residencial Vivendas, Loteamento Recife, Loteamento Nova York, Vila Eduardo e Residencial Monsenhor Bernardino.

Segundo a secretária executiva de Vigilância em Saúde, Marlene Leandro, já era esperado esse resultado, pois as chuvas que caíram na cidade no final do ano passado contribuíram para essa pequena elevação nos números. “Apesar desse pequeno aumento no índice, nossas equipes vêm intensificando as visitas e teremos o reforço de 45 novos agentes de endemias convocados através de concurso público e que estarão em campo já neste início de ano, o que nos possibilitará fortalecer ainda mais os nossos trabalhos, principalmente, nessas áreas onde os dados foram maiores”, afirma.

A secretária executiva alerta a população que as medidas de prevenção contra a proliferação do mosquito, devem seguir o ano todo. “Trata-se de um trabalho intenso e ininterrupto da prefeitura, mas podemos agradecer à população petrolinense, que vem dando ótimo exemplo, abraçando a causa e a luta contra a infestação do mosquito, através do cuidado dentro de casa, nos quintais, ralos e calhas, vasos e lixo, além do empenho em conscientizar os vizinhos a tomarem também essa atitude”, conclui Marlene, destacando que o LIRAa é feito a cada dois meses, através da coleta de amostral com vistorias realizadas em estabelecimentos residenciais e comerciais, em diversos bairros da cidade.

Assessoria de Comunicação da Secretaria de Saúde de Petrolina

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Fechar