Pernambuco registra média de isolamento de 51,1%

O Ministério Público do Estado de Pernambuco (MPPE) realizou nesta segunda-feira, 8, nova divulgação do Ranking de Isolamento Social do Estado. Olinda, Recife e Paulista são as cidades com o mais alto índice registrando 56,9%, 56,3% e 55,8%, respectivamente. Já os municípios com o pior índice são: Ingazeira, 33,3%; Tuparetama, também com 33,3%; e Dormentes, com 35,3%.  O ranking é uma ferramenta pública, disponível no site do MPPE, no endereço: https://bit.ly/Ranking-IsolamentoSocial.

“Iniciamos hoje um novo período com o plano de convivência com o novo coronavírus (Covid-19), com o início de reabertura gradual de algumas atividades. A população precisa ter consciência da necessidade de cumprir as regras que estão estabelecidas, mantendo um nível de isolamento que permita a reabertura gradual, mantendo o controle da propagação do vírus. E isso tem um impacto direto na quantidade de infectados, no número de pessoas nos hospitais e, consequentemente, na redução de óbitos relacionados ao novo coronavírus”, disse o procurador-geral de Justiça, Francisco Dirceu Barros.

O Estado mantém uma média de 51,1%, demonstrando que boa parte dos pernambucanos vem mantendo o isolamento social voluntário. Entre as dez capitais brasileiras com o melhor resultado, o Recife está na segunda colocação com 56,3%, enquanto Porto Velho (RO) lidera com 56,9%. As seguintes são: Vitória (ES), com 55,6%; Porto Alegre (RS), com 55,5%; Fortaleza (CE), com 54,9%; Salvador (BA), com 54,4%; Natal (RN), com 54,2%; Rio Branco (AC), 53,8%; Maceió (AL), 52,4%; e Macapá (AM), 52,3%.

Já entre os Estados brasileiro, Pernambuco aparece na terceira posição com 53,55%. Ele é precedido em primeiro lugar pelo Amapá, com 56%; e em segundo lugar o Acre, com 54,5%. Após Pernambuco, a sequência de estados é de Alagoas, 53,52%; Ceará, 52,9%; Rio Grande do Sul, 52,1%; Piauí, 51,8%; Rondônia, 51,3%; Rio de Janeiro, 51%; e Espírito Santo, 50,81%.

“Com esse ranking temos repassado informações para os membros do MPPE, para subsidiar medidas ministeriais e também das autoridades sanitárias e do Executivo estadual e municipal. Com esses dados que geramos, os membros podem avaliar a necessidade de endurecimento ou mesmo arrefecimento das medidas de isolamento social e estimular a atuação proativa dos gestores públicos no enfrentamento da Covid-19”, destacou o secretário de Tecnologia e Inovação do Ministério Público, o promotor de Justiça Antônio Rolemberg.

O Ranking de Isolamento Social é uma ferramenta desenvolvida por meio do Desafio Covid-19, ação conjunta do Ministério Público de Pernambuco (MPPE), Porto Digital e Secretaria Estadual de Saúde (SES-PE), está sendo atualizado para apresentar a série histórica com os dados do isolamento nos municípios pernambucanos.

Os dados para a extração das informações são realizados a partir da geolocalização dos celulares dos cidadãos. As informações apresentadas sempre demonstração a situação do isolamento do dia anterior, conforme o campo “Data de Referência” no canto superior da página. Os dados são levantados com a tecnologia de geolocalização desenvolvida pela In Loco.

“Hoje fazemos a extração do painel a partir dos dados que são gerados pela inLoco. Os dados são levantados com a tecnologia de geolocalização. As métricas são disponibilizadas para acompanhar o grau de isolamento social em regiões geográficas a partir do fluxo de mobilidade desses locais.  Na última semana fizemos uma atualização que exibe a série histórica do isolamento. A disponibilização dessas informações também garantem uma maior transparência para os cidadãos, informando as regiões com o maior ou menor fluxo de pessoas”, disse Carlos Gadelha, gerente de estatística do MPPE e que também atua Laboratório de Inovação Tecnológica e de Negócios do Ministério Público de Pernambuco (MPLabs).

Fonte: MPPE

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

Fechar