Petrolina (PE) tem apenas 1,5% dos casos confirmados de covid-19 em todo estado

Pernambuco ultrapassou a marca dos 60 mil casos confirmados da covid-19, segundo o próprio governo estadual. Desse total, 969 casos foram registrados em Petrolina até o momento, sendo que 98 são detentos da Penitenciária Dr. Edvaldo Gomes. Ou seja, o município tem 1,5% do total de casos confirmados no estado. Petrolina representa 3,8% da população de Pernambuco. Nesse cenário, a taxa de mortalidade pelo novo coronavírus da Capital do Sertão continua sendo a segunda menor entre as cidades nordestinas com mais de 200 mil habitantes. Até o momento, Petrolina registrou 26 óbitos e o total de curados – 462 – representa quase metade dos casos confirmados até esta quarta-feira, 1º de julho.

Após realizar mais de 14 mil testes rápidos dos 34 mil adquiridos, a Prefeitura de Petrolina ampliou seu plano de medidas para garantir assistência em saúde durante a pandemia. Esse reforço nas testagens vem mapeando de forma mais precisa a situação na cidade, resultando em ações de enfrentamento mais eficientes. Além disso, a rápida identificação dos pacientes que contraíram a covid-19 viabiliza o rápido isolamento, impedindo novos contágios, e em pessoas com sintomas mais graves, faz com que o atendimento médico seja mais específico.

Petrolina começou a testar grupos prioritários e continua reforçando sua rede de combate à covid-19. Já se passaram três meses após o início da tomada de decisões que resultou no atual cenário vivido na cidade, e a gestão municipal vem reunindo esforços e colocando outras ações em prática. Depois de garantir 20 leitos de UTI em parceria com o Hospital Universitário (HU), a prefeitura de Petrolina trouxe mais uma boa notícia: firmou parceria com a Universidade Federal do Vale do São Francisco (Univasf) e garantiu mais 20 vagas de UTI para pacientes com covid-19.

O plano de expansão de leitos do governo municipal busca garantir o atendimento em saúde aos petrolinenses, assegurando equilíbrio à rede hospitalar, caso seja necessário. Essa agilidade na tomada de decisões, junto com o corpo técnico da área da Saúde, tem como objetivo aumentar a estrutura de atendimento. Embora a gestão tenha implantado diversas ações, a participação da sociedade no que diz respeito ao distanciamento social, uso de máscaras e higiene das mãos, pode fazer total diferença para frear ou desacelerar ainda mais a curva de contágio da doença.

 

Fonte: Blog Edenevaldo Alves

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

Fechar