Gabriel Jesus decide, City vence PSG de virada e garante liderança do grupo

Em noite inspirada, o Manchester City dominou completamente a partida e venceu um PSG irreconhecível por 2 a 1, ontem (24), no Etihad Stadium. Em jogo da Liga dos Campeões da Europa, Mbappé chegou a abrir o placar para os visitantes, mas Sterling e Gabriel Jesus sacramentaram a virada.

O resultado decide as duas vagas do grupo nas oitavas de final. O Manchester City chega a 12 pontos e garante a liderança, enquanto o Paris Saint-Germain (oito pontos) se classifica de forma antecipada porque o outro resultado do grupo ajudou (RB Leipzig 5 x 0 Brugge). Na última rodada, no próximo dia 7, ambos cumprem tabela: o City visita o Leipzig enquanto o PSG recebe o Brugge.

City não se abala com susto

O time da casa não deixou o PSG jogar no primeiro tempo: dominou o espaço, sufocou a saída de bola adversária, teve vários lances de perigo, enfim, fez quase tudo certo —quase, porque faltou o gol. Mesmo atrás no placar, manteve o domínio e a lealdade ao estilo de jogo até virar a partida. Destaques para Rodri e Mahrez, muito participativos na criação das jogadas, e para Gabriel Jesus, que entrou no lugar de Zinchenko e 20 minutos depois marcou seu gol.

PSG mal vê a bola

Dado o amplo domínio do City, um olhar desatento poderia confundir o Paris Saint-Germain de Messi e Neymar com um time qualquer. Os três mal pegaram na bola no primeiro tempo, enquanto a linha de defesa salvava bolas dentro da pequena área. O gol de Mbappé foi um refresco, mas a virada representou melhor o jogo. Foi só então que o PSG tentou se encontrar no ataque, mas não conseguiu.

Cronologia do jogo

O City mostrou suas intenções logo aos cinco minutos, quando Kimpembe salvou um cabeceio de Rodri em cima da linha. Aos 17 foi Hakimi quem salvou de cabeça, e aos 27 foi a vez de Marquinhos travar Zinchenko. Em uma pressão cada vez maior, Gundogan acertou a trave aos 31, e Mahrez obrigou Navas a fazer boa defesa em chute cruzado, aos 33. Nesta meia hora o PSG foi inofensivo.

Daí até o intervalo, o domínio absoluto do City esfriou e virou mera superioridade. A blitz passou, as chances rarearam, e o PSG conseguiu até aparecer nos melhores momentos do primeiro tempo —com um chute de Mbappé para fora depois de o time inglês vacilar no meio-campo. Ainda assim, o melhor lance do Paris até então era uma caneta de Messi em Sterling.

O City ameaçou muito, mas quem abriu o placar foi o PSG, na volta do intervalo. Em ataque rápido, o time teve um raro lance de qualidade com direito a corta-luz de Neymar, cruzamento de Messi e gol de Mbappé após desvio da zaga. Sabe como é: quem não faz, toma.

Mesmo o gol sofrido não abalou o City, que seguiu ocupando o campo adversário e impondo seu jogo. O empate saiu com Sterling, aos 18, e a virada foi nos pés de Gabriel Jesus, aos 31: após lindo cruzamento de Mahrez, Bernardo Silva ajeitou com carinho para o brasileiro chegar finalizando. A superioridade e a insistência do time da casa finalmente apareceram no placar, e depois disso o PSG não se encontrou.

Fonte: UOL

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

Fechar